Conheça 6 massagens de origem indiana! Medicina Indiana.

Medicina Ayurveda: a filosofia indiana para saúde.

Grosseiramente falando imagine a Massagem Ayurveda como um remédio da nossa medicina (medicina ocidental), que existem as especialidades e os diferentes remédios. A Medicina Ayurveda também tem suas especialidades e seus remédios. Dentro dela, tem algumas técnicas de massagem, portanto quando fala-se “Massagem Ayurveda” ou “Massagem Ayurvédica” não estamos falando, exatamente, o termo mais correto, mas o mais popular.

Para entender facilmente, minha esposa pede para comprar Bom Bril no supermercado. Na verdade o que ela quer é ESPONJA DE AÇO (tive que procurar no google rs), mas se ela escrever na lista “Esponja de aço” eu não teria ideia do que até escrever esse artigo!

Medicina Indiana Tradicional

Medicina Indiana Tradicional

Fonte da foto: www.indianetzone.com

Voltando para a Índia! Dentro da medicina indiana, tem-se algumas técnicas de massagem e algumas associações com outras técnicas:

Massagem Ayurveda ou Massagem Ayurvédica ou Massagem Abhyanga

Champi ou massagem indiana na cabeça ou champissage

Chavutti Thirummal

Shirodhara

Shantala

Garshana

Massagem com inspiração na medicina Ayurveda (Vou descrever essas técnicas em outro artigo)

Kum nye ou Massagem Tibetana

Massagem Ayuryoga

Thai-yoga massage

Ayurvédica e Abhyanga

A filosofia indiana é a Ayurveda e, a massagem também conhecida como Ayurvédica, mas o termo mais certo seria Abhyanga. É a massagem tradicional indiana, popularmente conhecida, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde. No Brasil tem duração de 90 minutos, é feita no chão.

Toda medicina Ayurveda, assim como a Medicina Tradicional Chinesa, baseia-se em princípios simples e realmente eficientes! São os cinco elementos e o doshas.

Em uma sessão de Massagem Ayurvédica, você irá ser avaliado pelo profissional para descobrir qual o SEU dosha, que podem ser três, VATA, PITTA ou KAPHA.

A partir do seu dosha o profissional já saberá o melhor óleo para você!

Massagem Ayurvédica

Massagem Ayurvédica

Champi ou massagem indiana na cabeça ou champissage

A Champi é feita na face, cabeça, pescoço e ombros, parte superior da coluna e dos membros superiores. O que mais me interessou foi as indicações que estão todas voltada para patologias de cabeça e pescoço, como zumbido, sinusite, rinite, tinido, cefaleias, enxaquecas, etc.

A massagem indiana na cabeça é a forma de massagem que foca na face, cabeça e pescoço, mas fica muito mais tempo na cabeça (couro cabeludo). Essas são áreas tem centros de energia importante. É uma massagem muito relaxante e seu efeito no paciente ajuda a aliviar o stress e tensão, criando uma sensação de paz e bem estar. A Champissage é feita com o paciente sentado e o cliente não precisa tirar a roupa. Por essa facilidade pode ser feita em qualquer lugar.

Meu comentário: caso já tenha lido o meu material gratuito “11 dicas para fazer seu cliente BABAR na sua cadeira de massagem” (escreva seu mail e adquira já, é grátis!) a última dica falo da massagem no couro cabeludo. Não falo muito especificamente, mas a cabeça é composta por muitos pontos de acupuntura e como a Medicina Tradicional Chinesa veio da Medicina Ayurveda, portanto também existem, além dos chacras, inúmeros pontos de energia!

Uma outra coisa importante, agora é o fisioterapeuta falando, fazer massagem na cabeça deitado tem um risco muito maior de lesão na cervical do que sentado, pois sentado toda sua musculatura está ativa e caso o terapeuta empurre seu pescoço para um lado, ela irá “segurar” não permitindo que aconteça uma lesão.

A Champi está inserida na cultura indiana!

A Champi está inserida na cultura indiana!

Chavutti Thirummal

Essa massagem também nasceu na índia. Usa óleos e é feita no chão. O mais interessante é que, segundo o site www.massagemayurvedica.com.br ela nasceu da necessidade dos praticantes de uma dança e uma arte marcial típicas indianas. Pois eles trabalhavam muito intensamente o corpo e essa massagem promovia um benefício maior que outras técnicas.

Usa-se os pés e apoia-se em uma corda pendurada no teto. É uma massagem muito vigorosa.

Meu comentário: (do fundo do baú!!!!) ainda na faculdade de fisioterapia fiz estágio no Guarani Futebol Clube (pergunte para alguém com mais de 30 anos quem foi o Guarani hehehehe). E o massagista de lá havia trabalhado na Arábia Saudita e ele desenvolveu uma técnica parecida. Como os jogadores adoravam massagem, era obrigado atender 20 pessoas por dia e não tinha mais força (olha que ele era forte!) ele pisava nas pessoas e fazia com o pé. E o pessoal gostou mais ainda e ele fez menos força!

Conclusão, para atividades desportivas, uma massagem mais vigorosa pode ser mais efetiva. Massagem mais vigorosa é um toque mais profundo, como um deslizamento com mais pressão. Faça isso com cuidado!

Massagem vigorosa indicada para atletas!

Massagem vigorosa indicada para atletas!

Shirodhara

A Shirodhara tem o significado de FLUXO CONTÍNUO NA CABEÇA e não é, exatamente, uma massagem, mais uma técnica de saúde. O cliente fica deitado e recebe, continuamente, um óleo na testa, atingindo exatamente o chacra frontal.

Meu comentário: Nunca recebi essa técnica, mas deve ser muito bom, exceto a oleosidade do cabelo que deve perdurar por uns 3 dias.

Como acupunturista, alguns autores dizem que quanto maior o tamanho da agulha, maior o efeito. Atenção, não é o quanto a agulha penetra, mas o quanto fica para fora e em pé, obviamente. Usando essa analogia, o fio de óleo deve ter, no mínimo, uns 30 centímetros deve fazer muito mais efeito!

Fio de óleo contínuo no chacra frontal

Shantala

A palavra Shantala não tem nenhum significado especial, só é o nome da mãe do bebê que recebia essa massagem, imagino uma mãe falando para a outra, “nossa seu bebê não dorme, não faz coco… faz a massagem da Shantala…” e aí acabou ficando. Viagem minha pessoal. Cabeça fértil…

Criado na Índia, ela aumenta (e muito) a relação mãe-bebê ou quem a faça com a criança. São manobras e toques leves e que não há um objetivo em fazer a massagem, mas sim movimentar a criança e estimulá-la. Não há a necessidade de cumprir todas as etapas.

Meu comentário: Como pai do Felipe, essa técnica (e o Toque da Borboleta) acredito que deva ser feita pela mãe (ou outro familiar) e não contratar um profissional para executar, pois ela aumenta muito a receptividade do bebê e quando a coisa apertar, ele vai querer estar próximo de quem fez essa massagem.

Essa técnica deveria ser aprendida e não contratada.

Massagem Shantala, interação total mãe-bebê

Massagem Shantala, interação total mãe-bebê

Garshana

Ela é feita com uma luva levemente rugosa de algodão e não usa óleo ou creme. Faz-se sem nada ou com algum sal para que a esfoliação seja mais eficiente. A fricção gentilmente esfolia a pele, e também esquenta a região, abrindo os poros. Também aumenta a circulação periférica que é bom para preparar a pele para receber mais os benefícios de uma massagem com óleo essencial.

Luva usada para fazer a Garshana

Luva usada para fazer a Garshana

Meu comentário: Absorveram toda a Medicina Indiana, mas aproveitaram pouco! Inventaram agora usar a luva para outro fim. Para o “tratamento de celulite”. Olha aí uma nova moda que ainda não pegou no Brasil! Não sei se funciona, mas alguns sites internacionais prometem milagres, como sempre.

Agora que já sabe do meu comentário, quero saber O SEU, comente abaixo.

Author: Thiago Nishida

Share This Post On