Massagem Relaxante

Tudo sobre a Massagem Relaxante

Massagem relaxante Massagem antiestresse, massagem Anti-stress, massagem clássica, massagem sueca… Quanto nome para, praticamente, a mesma técnica!

OBS: Falarei todos esses nomes ao longo desse artigo!

Todas essas massagens tem como base a Massagem Sueca desenvolvida na Suécia no século 19 pelo médico Per Henrik Ling (1776-1839) da University of Stockholm. (fonte: spas.about.com/od/swedishmassage/a/Swedish.htm).

“A massagem antistress é uma técnica manual de toques metódicos com a finalidade de diminuir as tensões musculoesqueléticas, proporcionando bem-estar físico e mental. Conseqüentemente, terá efeito terapêutico em razão da eliminação dos catabólicos formados nos músculos, produzirá melhor condutividade elétrica no sistema nervoso periférico, facilitará a circulação de retorno venoso e proporcionará uma melhor irrigação sanguinea arterial.” (nessi, A. -Massagem Antistress)

A massagem sueca é a mais conhecida técnica de massagem do Ocidente. Uma dica para quem nunca recebeu uma massagem na vida, a massagem sueca é a massagem perfeita para você!

DEFINIÇÃO DE MASSAGEM ANTI-STRESS

Caso queira uma massagem que atinja tecidos mais profundos, caso seja mais tolerante a pressão um pouco mais vigorosa, eventualmente até com um certo desconforto, mas terá um alívio de toda sua musculatura tensa, é melhor escolher a massagem de tecidos profundos, que nada mais é que uma forma mais “agressiva” da Massagem Sueca.

A Massagem Relaxante pode ser vagarosa e suave ou vigorosa e rápida, dependo do estilo do profissional que faz a massagem e do seu objetivo com a massagem.

A massagem sueca é baseada no ocidente, portanto abrange conceitos de anatomia, fisiologia, patologia e não usa termos como “energia” e “meridiano” das massagens orientais. Ela tem duração de 50 a 60 minutos, podendo chegar a 90 minutos caso o paciente necessite de manobras mais vigorosas ou o cliente esteja muito estressado.

VEJA 3 MANOBRAS NINJA DA MASSAGEM ANTI-STRESS!

Quer aprender em um curso presencial em Campinas-SP, clique aqui!

Curso de Massagem Anti Stress

Curso de Massagem Anti Stress

Curso de Massagem Anti Stress

O QUE ESPERAR DE UMA MASSAGEM RELAXANTE

Em toda massagem relaxante o terapeuta irá adicionar óleo ou creme e realizar movimentos de diversos tipos no corpo inteiro. Alguns profissionais preferem trabalhar só nas costas, mas a massagem relaxante é para ser feita no corpo inteiro!

Esses movimento aquecem a musculatura aliviando tensões e rompendo aderências. A massagem relaxante promove relaxamento e outros benefícios para sua saúde!

Antes de uma sessão de massagem anti-stress o seu terapeuta provavelmente irá perguntar sobre lesões e outras condições de saúde. Perguntas como áreas de dor, causas dessa dor, alergia à cremes e óleos, gripe forte, febre, gravidez, diabetes etc.

Também irá perguntar se prefere uma pressão mais forte ou mais suave. O ideal é não receber massagem quando se está doente.

Após essa avaliação é que o terapeuta vai iniciar a massagem com segurança.

Essa massagem conseguiu muita notoriedade pois ela comprovava, cientficamente, sua eficácia. Ela envolve os 5 traços da massagem, deslizamento superficial, deslizamento profundo, fricção, amassamento e percussão.

Nota: Uma vez ministrei curso para uma brasileira que morava na Europa (Itália se não me engano), ela atendia com massagem e, segundo ela, só a massagem sueca era coberta pelo convênio médico, devido à sua comprovada eficácia.

TÉCNICAS DA MASSAGEM ANTI-STRESS (MASSAGEM RELAXANTE)

Effleurage ou Deslizamento

O termo effleurage vem da palavra effleur, que significa, “tocar de leve”. Também chamada de deslizamento, essa é indiscutivelmente a mais natural e instintiva de todas as técnicas de massagem. Como uma manobra básica, o deslizamento é usado no começo de todas as rotinas de massagem e tem diversas aplicações, mas talvez a mais importante seja o contato inicial que propicia com o paciente.

Efeitos

  1. Efeitos mecânicos: o efeito mecânico do deslizamento é direto. Ele movimenta o sangue ao longo dos vasos sangüíneos e, também de modo direto, empurra os conteúdos dos órgãos ocos, como os do sistema digestório.
  2. Redução da dor: este é um efeito muito importante da técnica de deslizamento, que envolve mecanismos tanto mecânicos quanto reflexos. O aumento do fluxo de sangue venoso ajuda a remover agentes inflamatórios, que são uma fonte comum de dor. O edema também é reduzido pela manobra de deslizamento da massagem. Um acúmulo de fluidos aumenta a pressão dentro dos tecidos e causa estimulação dos nocioceptores (receptores de dor), e a drenagem do edema ajuda a aliviar a pressão e a dor. Além disso, a massagem tem o efeito de bloquear os impulsos dolorosos que percorrem a coluna e de estimular a liberação de endorfinas (analgésicos naturais).
  3. Efeitos reflexos: um efeito reflexo do deslizamento relaciona-se aos receptores sensoriais dos tecidos superficiais. Esses terminais nervosos são estimulados pelas manobras de massagem, exercendo um efeito benéfico indireto sobre outras regiões do corpo. A conexão se dá por um trajeto reflexo que envolve o sistema nervoso autônomo. O deslizamento tem um efeito reflexo adicional: melhora a contração dos músculos involuntários da parede intestinal (peristaltismo).
  4. Redução da disfunção somática ou da dor referida. Como ocorre com todas as manobras de massagem, o deslizamento também pode ser aplicado em áreas de disfunção somática ou de dor referida. O efeito é a redução da sensibilidade da função das estruturas ou dos órgãos relacionados.

Tipos de técnicas

    • Deslizamento superficial
    • Deslizamento profundo
    • Deslizamento com o polegar

Compressão

Compressão gera pressão, que é transmitida às estruturas subjacentes. Portanto, pode afetar os tecidos tanto profundos quanto superficiais. Existem vários métodos de compressão.

Efeitos

  1. Alongamento e liberação de aderências: o efeito essencial da compressão é alongar o tecido muscular e a fáscia adjacente. Isso representa o resultado adicional de reverter qualquer encurtamento dentro desses tecidos e liberar aderências.
  2. Redução do edema: a ação de bombeamento da compressão tende a auxiliar o fluxo linfático e a reduzir edemas. Drenar o fluido intersticial também remove os resíduos metabólicos dos tecidos.
  3. Aumento na circulação: a circulação local é ativada por um efeito reflexo, que causa a vasodilatação das arteríolas superficiais. O transporte de nutrientes para os tecidos, portanto, é aumentado devido a maior perfusão sanguínea, e o fluxo venoso do sangue também é melhorado pela ação mecânica da manobra.
  4. Redução da dor e fadiga: a melhora na circulação ajuda a reduzir a dor e a fadiga nos músculos. Um acúmulo de metabólitos, incluindo dióxido de carbono e fluido (ácido láctico catabolizado), é criado pelas contrações musculares repetidas e prolongadas. Como resultado, os músculos tornam-se suscetíveis a congestão ácida, isquemia, dor e fadiga. A eliminação desses produtos do metabolismo combate a fadiga e prepara os músculos para a atividade física desgastante, como exercícios.

Tipos de técnicas

  • Compressão com as palmas das mãos e os dedos
  • Compressão com os dedos e o polegar
  • Compressão com as eminências tenar e hipotenar
  • Compressão com os dedos.

Amassamento

Embora seja também um movimento de compressão, o amassamento difere da compressão no sentido de os tecidos serem levantados e afastados das estruturas subjacentes, em vez de rolados sobre elas. O amassamento é aplicado entre os dedos de uma mão e o polegar da outra, e os tecidos são simultaneamente erguidos e retorcidos de leve, no sentido horário ou anti-horário. Depois, a pressão é liberada e a posição das mãos invertida. Desse modo, a manobra é executada com alternância da posição de preensão das mãos: uma vez que os dedos esquerdo e o polegar direito tenham comprimido os tecidos, são substituídos pelos dedos direitos e pelo polegar esquerdo para a próxima compressão.

Efeitos:

  1. Aumento da circulação
  2. Redução da dor
  3. Alongamento e liberação de aderências
  4. Melhora na drenagem linfática: o amassamento melhora a drenagem linfática do tecido muscular superficial. A contração dos músculos faz os vasos linfáticos se comprimirem contra os planos profundos da fáscia, o que tem o efeito de bombear a linfa para a frente. A ação do aperto do amassamento oferece uma compressão similar aos vasos linfáticos.
  5. Emulsificação da gordura: quando realizado vigorosamente, o amassamento tende a produzir o efeito de emulsificar a gordura nas células superficiais do tecido conjuntivo. Em estado emulsificado, os glóbulos de gordura tem maior facilidade para entrar no sistema linfático e também para serem metabolizados.

Fricção

As técnicas de fricção são executadas nos tecidos tanto superficiais quanto profundos. Usando a ponta dos dedos ou o polegar, a maioria dos casos apenas uma mão, os tecidos mais superficiais são mobilizados sobre as estruturas subjacentes. A técnica é aplicada com muito pouco movimento dos dedos e, para isso, a lubrificação deve ser mínima. A manobra de fricção pode ser efetuada em diversas direções: circular, transversal ou em uma linha reta ao longo das fibras.

O mais importante nesse traço é a manutenção de um ritmo constante. O ideal é ter um início com uma pressão fraca e velocidade lenta e ir aumentando gradativamente. Sempre sem dor.

Efeitos

  1. Redução do edema
  2. Dispersão dos depósitos patológicos: as manobras de fricção dispersam depósitos patológicos, em particular em torno das articulações. Esses tipos de alteração patológica pode ser sensível a palpação e, nesse caso, a manobra da fricção é aplicada com muita pressão. Se a sensibilidade for muito intensa, o movimento é completamente omitido.
  3. Alongamento e liberação de aderências: liberam aderências entre camadas de tecidos, como entre a fáscia e os músculos, entre a fáscia e o osso e nutre fibras musculares, e ajudam o tecido fibroso a ceder e a se alongar.
  4. Efeitos gastrointestinais: os movimentos de fricção também podem ser aplicados para tratar o cólon, desde que as técnicas sejam confortáveis para o paciente.os músculos involuntários do trato digestivo são estimulados por essa manobra mas, se o tratamento for interrompido, os mesmos músculos tornam-se suscetíveis a fadiga.

Author: Thiago Nishida

Share This Post On